Americanos celebram sua herança africana durante o Kwanzaa

Kwanzaa, palavra que significa “primeiros frutos” em swahili, é um festival de sete dias que homenageia a herança africana na cultura afro-americana. O Kwanzaa acontece todos os anos nos Estados Unidos de 26 de dezembro a 1 de janeiro e é uma celebração familiar e comunitária através de música, dança, poesia, narrações de histórias e arte.

Maulana Karenga, ativista afro-americano dos direitos civis, instituiu o Kwanzaa pela primeira vez em 1966 como uma forma de os afro-americanos se reconectarem com seu patrimônio cultural e histórico africano. “É importante ressaltar que o Kwanzaa é um feriado cultural, e não religioso”, diz Karenga, e consequentemente disponível para africanos e afro-americanos de todas as religiões.

Karenga escolheu comunicar o novo feriado através da língua africana mais falada, o swahili. De acordo com Karenga, as cores do Kwanzaa são o preto que remete às pessoas, o vermelho que remete à luta que empreenderam, e o verde que remete ao futuro e à esperança advindos de sua luta.

Todas as noites durante o Kwanzaa, as pessoas que o celebram acendem uma das sete velas em um candelabro especial chamado kinara.

Mãos tocando tambores e crianças ouvindo ao fundo (© Kathryn Scott Osler/The Denver Post via Getty Images)
Os tocadores de tambor começam seu batuque quando a celebração do Kwanzaa se inicia (© Kathryn Scott Osler/The Denver Post via Getty Images)

No Kwanzaa, os dias e as velas, em um total de sete, representam sete princípios enraizados na tradição africana que as pessoas que o celebram refletem durante a semana:

  • Unidade (Umoja em swahili) — Reunir famílias, comunidades e a nação.
  • Autodeterminação (Kujichagulia) — Garantir que as pessoas se definam e sejam responsáveis ​​por seu próprio comportamento.
  • Trabalho coletivo e responsabilidade (Ujima) — Ajudar uns aos outros e trabalhar para construir e manter comunidades.
  • Economia cooperativa (Ujamaa) — Construir e apoiar empresas de propriedade de afro-americanos.
  • Propósito (Nia) — Comemorar as culturas, os costumes e a história relacionados à África e aos afro-americanos.
  • Criatividade (Kuumba) — Fazer uso da imaginação a fim de melhorar e embelezar as comunidades.
  • Fé (Imani) — Acreditar e apoiar famílias, líderes, professores e líderes comunitários.