‘Auld Lang Syne’: novo ano, mesma canção amada

A cada ano, foliões de todo o mundo celebram os primeiros momentos do novo ano com uma canção conhecida.

Você conhece? Eis um trecho: “Deve um antigo conhecido ser esquecido / E nunca mais ser lembrado? / Deve um antigo conhecido ser esquecido / nos velhos tempos?

Com várias centenas de versões em YouTube, SoundCloud, Spotify e outros lugares, “Auld Lang Syne” é, segundo alguns relatos, tão popular quanto “Feliz Aniversário”.

O que significa a expressão ‘auld lang syne’?

Carta manuscrita exposta em redoma de vidro (© Emmanuel Dunand/AFP/Getty Images)
Carta original com a letra de “Auld Lang Syne”, do poeta escocês Robert Burns, na Biblioteca e Museu Morgan em Nova York (© Emmanuel Dunand/AFP/Getty Images)

A resposta está em um poema de 1788 do poeta escocês Robert Burns. Seu título, “Auld Lang Syne”, é uma frase escocesa do século 18 traduzida como “muito tempo atrás” ou “pelos velhos tempos”.

Burns enviou o poema à sua amiga e patrona Frances Dunlop depois de transcrever a letra que ouviu ser cantada por um velho camponês.

publicado pela primeira vez em uma antologia de autoria de James Johnson denominada Museu Musical Escocês em 1796 — o ano em que Burns morreu — e ganhou popularidade depois disso. E foi musicado em 1799 por George Thomson, um colecionador de canções escocesas.

Desde então, “[a canção] viajou e se incorporou a culturas de todo o mundo”, disse o historiador Robert Crawford ao Washington Post em 2011*. “É uma canção maleável — bastante inespecífica sobre a natureza da amizade — por isso se presta a muitas ocasiões diferentes.”

Então, por que cantar no dia de Ano-Novo?

Círculo interno de pessoas cantando enquanto as pessoas do círculo externo observam (© Agência de Imprensa Topical/Getty Images)
Um grupo canta “Auld Lang Syne” no Baile de Hogmanay no Restaurante Holborn, Londres, em 31 de dezembro de 1913, para comemorar o Ano-Novo (© Agência de Imprensa Topical/Getty Images)

Escoceses e canadenses escoceses a cantam no final dos “Hogmanay Balls” — suas celebrações de Ano-Novo — pelo menos desde o início do século 19.

Nos Estados Unidos, Guy Lombardo e sua banda, os Royal Canadians, popularizaram “Auld Lang Syne*” como um padrão sazonal ao tocá-la nas transmissões da véspera do Ano-Novo a partir de 1929.

A letra de “Auld Lang Syne” levanta a questão: como podemos nos lembrar melhor das memórias, dos amigos e das experiências de anos anteriores?

A resposta, Burns nos diz, é “compartilhar uma xícara da gentileza ainda” ao entrarmos no novo ano.

* site em inglês