Os crescentes níveis de dióxido de carbono na atmosfera contribuem para as mudanças climáticas. Uma das mais novas tecnologias para aliviar o problema é chamada de captura de carbono. Ela extrai o CO2 de sua fonte antes de entrar na atmosfera e o armazena no solo.

O Departamento de Energia dos EUA (DOE) apoia essa tecnologia e reporta 10 milhões de toneladas de sucesso. O DOE anunciou* em abril que projetos de “captura e armazenamento de carbono” (CCS, na sigla em inglês) preveniram a entrada de uma grande quantidade de poluição na atmosfera — o equivalente ao que 2 milhões de carros movidos a gasolina emitiriam em um ano.

“Os EUA estão na liderança ao mostrar ao mundo que a captura e o armazenamento de carbono podem funcionar”, afirmou o secretário de Energia, Ernest Moniz. “Fizemos o maior investimento governamental em captura e armazenamento de carbono do que qualquer outro país.”

O DOE trabalha em parcerias* com mais de 400 organizações e empresas nos Estados Unidos e no Canadá.

Os projetos capturam poluentes emitidos por refinarias, fábricas de celulose, fábricas de cimento e indústrias químicas, impedindo que entrem na atmosfera. Ao invés disso, o carbono é armazenado em formações geológicas ou, em alguns casos, canalizado para outros lugares para outros aproveitamentos industriais.

A tecnologia em desenvolvimento no local de Captura de Carbono Petra Nova no Texas permitirá uma produção de energia mais limpa, segura e sustentável de recursos energéticos fósseis (© AP Images)

Moniz disse que os métodos de armazenamento de carbono são “indispensáveis” nos esforços dos EUA para reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Alguns parceiros foram além de identificar os melhores métodos de captura e armazenamento e agora trabalham no aproveitamento de CO2 capturado em produtos como combustíveis, plásticos, cimento e fertilizantes.

Novomer, empresa sediada em Massachusetts, está desenvolvendo materiais plásticos feitos de 50% de CO2 que “sequestrarão permanentemente gases de efeito estufa prejudiciais ao meio ambiente”, segundo o site da empresa*. O objetivo é obter substitutos de baixo custo e mais ecológicos para outros produtos atualmente usados nas empresas de produtos manufaturados.

Promover e financiar o desenvolvimento tecnológico para a captura de carbono é apenas um de muitos projetos que os Estados Unidos estão desenvolvendo com base em sua meta para reduzir as emissões que faz parte do Plano de Ação Climática* do governo Obama.

* site em inglês