Washington, Los Angeles, e Atlanta são três cidades americanas muito diferentes com uma coisa importante em comum: um número crescente de edifícios eficientes do ponto de vista energético.

A Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) compila uma classificação anual de 25 cidades com o maior número de estruturas certificadas com o selo “Energy Star” (Estrela de Energia, em tradução livre). Washington, que abriga mais de 480 edifícios com essa certificação, foi classificada como a principal cidade “Energy Star”* pela EPA.

Los Angeles vem logo atrás, com 475 edifícios com o selo “Energy Star”. No Sudeste, 328 edifícios com essa certificação estão localizados em Atlanta.

Arranha-céus ao anoitecer
Vista noturna de Atlanta (Chuck Koehler/Wikimedia Commons)

Energy Star* é um programa que incentiva uma maior utilização de materiais, métodos, aparelhos e sistemas para construções eficientes em termos energéticos. Com classificações atualizadas continuamente sobre produtos de consumo, o selo “Energy Star” se tornou um argumento de venda quando residências, empresas e corporações tomam decisões sobre novas compras.

Produtos em mais de 70 categorias diferentes são projetados de acordo com os padrões do selo “Energy Sar”. Os consumidores adquiriram mais de 4,8 bilhões desses itens desde que o programa começou em 1992. Mais de 1,5 milhão de novas residências e mais de 22 mil instalações são certificadas de acordo com os padrões “Energy Star”, informa a EPA.

Os padrões de eficiência promovidos pela “Energy Star” economizaram uma quantidade enorme de energia e reduziram as emissões de gases de efeito estufa em cerca de 2.200 toneladas.

As Montanhas de São Gabriel proporcionam um pano de fundo para esta vista de Los Angeles (BDS2006/Wikimedia Commons)

As três principais cidades com certificação “Energy Star” anunciadas em março também relatam economia significativa de energia a partir de investimentos em edifícios mais eficientes. As principais cidades afirmam que o montante de energia que economizam com edifícios mais eficientes equivale a proporcionar energia a cerca de 250 mil residências durante um ano inteiro.

Maior eficiência no uso de energia resulta em menores emissões de gases de efeito estufa. Aumentar a eficiência também é uma estratégia-chave para o objetivo do presidente Obama de colocar os Estados Unidos na trajetória da economia de energia limpa e de aumentar a dependência de recursos renováveis como a energia eólica e solar.

O que a sua cidade está fazendo para economizar energia?