Coalizão Global de Combate ao Estado Islâmico avalia os próximos passos


Gráfico contendo dados sobre a derrota do Estado Islâmico (Depto. de Estado/D. Thompson)
(Depto. de Estado/D. Thompson)

Os Estados Unidos estão convocando parceiros internacionais em Washington “para alcançar a derrota duradoura do Estado Islâmico (EI)” após as forças de coalizão destruir a liderança do grupo terrorista e romper o domínio de territórios na Síria e no Iraque.

O secretário de Estado dos EUA, Michael R. Pompeo, vai receber os ministros das Relações Exteriores da Coalizão Global de Combate ao Estado Islâmico em 14 de novembro.

A reunião se concentrará nos planos contra o EI relacionados aos esforços de combate ao terrorismo após a morte do líder Abu Bakr al-Baghdadi.

“Os Estados Unidos estão determinados a impedir o ressurgimento do EI na Síria e no Iraque, e continuam a trabalhar com a Coalizão Global a fim de destruírem os vestígios do EI e frustrarem suas ambições globais”, informou o Departamento de Estado por meio de comunicado.

Em relação ao EI, Pompeo disse em um tuíte de 12 de novembro: “A ameaça do extremismo e a ameaça do contraterrorismo permanecem. Mas o Estado real que eles possuíam e a [sua] capacidade de fazer networking, controlar vilarejos, arrecadar dinheiro, gerar receita tributária, [isso tudo] destruímos coletivamente.”