Conheça a primeira tripulante afro-americana na estação espacial

Jeanette Epps embarcará na Estação Espacial Internacional em maio de 2018 como a primeira tripulante afro-americana.

Durante sua missão espacial de seis meses, a engenheira aeroespacial de Syracuse, Nova York, fará pesquisa e realizará experimentos que contribuirão para a jornada a Marte da Nasa.

Jeanette não vê a hora de trabalhar em gravidade zero: “Uma vez sem [a gravidade], pode-se ver a natureza real* das coisas”, afirmou. Ela disse que os cientistas já aprenderam sobre genética e estrutura das células com experimentos em gravidade zero.

Será seu primeiro voo espacial.

Retrato oficial de Jeanette Epps (Nasa)
Jeanette Epps (NASA)

Jeanette nunca imaginou que faria uma viagem ao espaço. Mas aos 9 anos de idade, seu irmão mais velho olhou seu boletim de notas. “Você pode ser engenheira aeroespacial, médica, até mesmo astronauta — eles selecionaram mulheres”, disse ele. Nasa tinha acabado de anunciar que Sally Ride* seria a primeira mulher dos Estados Unidos no espaço.

Jeanette riu e disse que pensava que seria impraticável. “Mas eu definitivamente posso me tornar engenheira aeroespacial”, garantiu. E o fez. Concluiu o doutorado na Universidade de Maryland em 2000. Depois de uma temporada como pesquisadora na Ford Motor Company, e um período no governo americano, Jeanette sentiu que tinha o que é preciso para uma jornada ao espaço.

Das cerca de 3.500 pessoas que se inscreveram, Jeanette foi selecionada como um dos 14 candidatos da turma de astronautas da Nasa de 2009.

Mentores

A chegada de Jeanette à Estação Espacial Internacional dará continuidade a um legado de mulheres astronautas negras. Em 1992, Mae Jemison se tornou a primeira mulher afro-americana no espaço, voando uma missão no ônibus espacial Endeavour. Joan Higginbotham e Stephanie Wilson voaram missões com o objetivo de ajudar a construir a Estação Espacial Internacional. Um novo filme, “Estrelas Além do Tempo” (Hidden Figures, no original), explora as matemáticas pioneiras afro-americanas da Nasa, que ajudaram a agência especial a alcançar alguns de seus maiores marcos.

Antes de seu voo de 2008, Jeanette fará um treinamento contínuo. Ela já completou um treinamento em passeios espaciais, robótica, voo a jato, geologia e idioma russo.

Jeanette disse que espera ajudar os jovens a descobrir seu potencial em ciência e matemática, assim como aconteceu com ela.

“Qualquer coisa que você não saiba vai ser difícil no início”, disse ela**. “Mas se você perseverar e despender tempo e esforço, em última instância, isso se tornará algo perfeitamente consistente.”

* site em inglês
*
* vídeo em inglês