Continua padrão de abuso de direitos humanos na China

Mulher sentada ao lado de janela com cortina em tecido estampado floral (© Fred Dufour/AFP/Getty Images)
Pu Wenqing, mãe do dissidente chinês Huang Qi, em Pequim, em 2018. As autoridades chinesas negam a Pu o direito de ver ou falar com seu filho (© Fred Dufour/AFP/Getty Images)

Zhang Jialong, ex-jornalista e ativista anti-censura, enfrentou julgamento na China em maio após criticar o governo chinês no Twitter.

Autoridades chinesas supostamente acusaram Zhang de “provocar brigas* e criar problemas”. Ele é apenas a mais recente vítima da contínua detenção de jornalistas, advogados e ativistas de direitos humanos por parte do Partido Comunista Chinês (PCC). Esses atos refletem o padrão contínuo do PCC de violação dos direitos humanos e censura.

Tuíte:
Morgan Ortagus: Estamos preocupados em ver as autoridades chinesas processar mais um jornalista por simplesmente expressar sua opinião. Instamos o PCC a libertar Zhang Jialong. #FreeSpeech @statedeptspox

A Comissão Executiva do Congresso dos EUA sobre a China pediu a libertação imediata de Zhang e o fim das “restrições cada vez mais severas” por parte do governo chinês em relação às liberdades de imprensa e de expressão. A comissão foi criada pelo Congresso dos EUA visando monitorar os direitos humanos e o Estado de Direito na China.

Jornalistas

O Partido Comunista Chinês mantém controle rígido sobre meios de comunicação e propaganda. No ano passado, o governo chinês prendeu mais jornalistas do que qualquer outro país do mundo.

Homem sentado e trabalhando em laptop sobre mesa baixa (© Gillian Wong/AP Images)
Nesta fotografia de 2012, Huang Qi trabalha em seu laptop em sua casa em Chengdu, China (© Gillian Wong/AP Images)

O jornalista-cidadão Huang Qi foi condenado a 12 anos de prisão no ano passado por expor a corrupção governamental em seu site, 64 Tianwang.

O secretário de Estado, Michael R. Pompeo, recentemente condenou a República Popular da China (RPC) por negar à mãe de 86 anos de Huang Qi a possibilidade de ver o filho, que está muito doente.

“Instamos a RPC a libertar Huang, facilitar sua reunião e acabar com a repressão de liberdade de expressão”, afirmou o secretário em um tuíte em 3 de maio.

Defensores dos direitos humanos

Mulher com cabelos bem aparados, cercada por policiais (© Mark Schiefelbein/AP Images)
Policiais cercam Li Wenzu, esposa do advogado chinês de direitos humanos Wang Quanzhang, enquanto ela tenta apresentar uma petição protestando contra o tratamento das autoridades ao marido em Pequim em 2018 (© Mark Schiefelbein/AP Images)

Durante anos, a China tem tido como alvo advogados de direitos humanos. Em 2015, por exemplo, a RPC reuniu mais de 300 advogados de direitos humanos e associados jurídicos, segundo o mais recente Relatório sobre Direitos Humanos do Departamento de Estado*.

Os Estados Unidos pedem a liberdade de “cidadãos chineses que estão detidos simplesmente por exercer seus direitos humanos e liberdades fundamentais em busca de uma sociedade mais igualitária e justa”, declarou o Departamento de Estado em abril*.

* site em inglês