Desde o final da Segunda Guerra Mundial, a aliança entre EUA e Japão tem sido a pedra angular dos interesses de segurança dos EUA na Ásia. A parceria entre os dois países continua sendo fundamental para a estabilidade e a prosperidade da região.

Aqui está um breve cronograma da história diplomática e da cooperação entre os EUA e o Japão desde meados do século 20, com foco em questões de segurança.

1951-1952

Homens em pé atrás de pessoa sentada à mesa assinando um documento (© Getty Images)
Pouco depois de assinar o tratado de paz de São Francisco em 8 de setembro de 1951, o primeiro-ministro do Japão Shigeru Yoshida assina o Tratado de Segurança entre os Estados Unidos e o Japão (© Getty Images)

Autoridades se reúnem em São Francisco para assinar o Tratado de Paz com o Japão em 8 de setembro de 1951, encerrando formalmente a Segunda Guerra Mundial e a ocupação aliada do Japão. Quando o tratado entra em vigor em 28 de abril de 1952, o Japão é mais uma vez um Estado independente e um aliado dos Estados Unidos.

Enquanto assinam o tratado de paz, autoridades americanas e japonesas também assinam o Tratado de Segurança entre os Estados Unidos e o Japão — um acordo militar renovável de 10 anos que esboça um acordo de segurança para o Japão que acomoda sua Constituição pacifista.

1960

Autoridades japonesas e americanas assinam tratado (© Robert M. Baer/AP Images)
Nobusuke Kishi, primeiro-ministro do Japão, assina o tratado de segurança mútua entre EUA e Japão em 19 de janeiro de 1960, em Washington. Kishi (no centro à esquerda) se senta ao lado do presidente Dwight Eisenhower (no centro à direita) (© Robert M. Baer/AP Images)

O Japão e os Estados Unidos assinam um novo Tratado de Cooperação e Segurança Mútuas revisado em 19 de janeiro de 1960. Segundo o tratado, ambas as partes concordam em se ajudar mutuamente em caso de ataque armado a territórios sob administração japonesa (embora o Japão seja constitucionalmente proibido de resolver disputas internacionais com o uso de força militar). O tratado também inclui cláusulas relativas ao desenvolvimento da cooperação internacional e econômica.

1969-1972

Eisaku Sato, primeiro-ministro japonês, e Richard Nixon, presidente dos EUA, de pé e sorrindo (© AP Images)
O presidente Richard Nixon, à direita, recebe Eisaku Sato, primeiro-ministro japonês, em Washington, em 19 de novembro de 1969 (© AP Images)

Em novembro de 1969, o primeiro-ministro do Japão, Eisaku Sato, visita Washington, onde ele e o presidente Richard Nixon assinam um comunicado conjunto anunciando um acordo dos EUA com o objetivo de devolver Okinawa — um dos territórios japoneses adquiridos pelos Estados Unidos durante a guerra — ao Japão em 1972. Após 18 meses de negociações, os dois países assinam um acordo em junho de 1971 com dispositivos concretos para o retorno.

1978-1981

Barcos e ilha ao longe (© Asahi Shimbun/Getty Images)
Um navio da Guarda Costeira do Japão patrulha nas proximidades de barcos de pesca chineses que se aproximam da ilha de Kubajima, em Senkakus, perto de Okinawa, no Japão, em abril de 1978 (© Asahi Shimbun/Getty Images)

O Japão e os Estados Unidos assinam as Diretrizes para a Cooperação de Defesa Japão-EUA, um modelo delineando os papéis dos militares de cada país para a defesa do Japão (o Japão mantém forças de autodefesa, abstendo-se de envolvimento militar no exterior, exceto operações de paz da ONU). Washington e Tóquio lançam treinamento e exercícios conjuntos.

O Japão também aceita exercer maior responsabilidade pela defesa dos mares ao redor de seu litoral, promete oferecer maior apoio às Forças Armadas dos EUA no Japão e aumentar sua capacidade de autodefesa.

1983-1987

Ronald Reagan e Yasuhiro Nakasone sentados em um sofá © Ira Schwartz/AP Images)
O presidente Ronald Reagan conversa com o primeiro-ministro japonês Yasuhiro Nakasone antes do início oficial da reunião que tiveram em 1985. Os dois líderes se reuniram frequentemente durante vários anos para discutir questões como energia nuclear e comércio (© Ira Schwartz/AP Images)

Em 1983, um grupo de trabalho entre EUA e Japão produz a Declaração Conjunta Reagan-Nakasone sobre Cooperação em Energia entre Japão e Estados Unidos. As relações bilaterais no setor de energia avançam ainda mais em 1987 por intermédio de um acordo de cooperação sobre usos pacíficos da energia nuclear.

2011-2018

Trabalhadores de resgate vasculham escombros (Sargento Jeremy Lock/USAF)
Militares dos EUA trabalham ao lado de uma equipe de busca e resgate japonesa para encontrar sobreviventes em meio a destroços do terremoto em Unosumai, Japão, em março de 2011 (Primeiro-sargento Jeremy Lock/USAF)

Em março de 2011, o nordeste do Japão é devastado por um terremoto de magnitude 9 e subsequente tsunami. Em resposta, as forças militares dos EUA e do Japão lançaram a maior missão bilateral na história da aliança, coordenando as operações de resgate e fornecendo suprimentos essenciais.

Em julho de 2018, quando o oeste do Japão sofre inundações e deslizamentos de terra provocados por fortes chuvas, o Escritório de Assistência a Desastres Estrangeiros dos EUA da Agência para o Desenvolvimento Internacional (Usaid) fornece fundos emergenciais para ajudar as pessoas afetadas pelo desastre. A Usaid apoia novamente os esforços de ajuda humanitária em setembro de 2018, quando um terremoto de magnitude 6,6 atinge a ilha japonesa de Hokkaido.