Direitos humanos: EUA delineiam crueldades cometidas pelo Irã

O já deplorável histórico de direitos humanos do Irã piorou em 2018.

Essa é uma das descobertas do mais recente Relatório de Direitos Humanos do Departamento de Estado dos EUA. Todos os anos, o documento descreve a situação dos direitos humanos e dos direitos trabalhistas internacionalmente reconhecidos em países ao redor do mundo, inclusive os da Declaração Universal dos Direitos Humanos das Nações Unidas*.

Duas fotos com close de homem idoso (© AP Images) e pessoa em pé (© Abaca Press). O texto sobreposto é sobre os direitos humanos iranianos

“Temos dito àqueles que desonram o conceito de dignidade humana que eles pagarão um preço, que suas violações serão meticulosamente documentadas e depois divulgadas”, declarou o secretário de Estado, Mike Pompeo, ao divulgar o relatório sobre o Irã** e cerca de 200 outros países**.

“Ao articular violações e pressionar regimes que estejam fora de conformidade, podemos efetuar mudanças”, disse ele.

O relatório revela que o governo iraniano intensificou suas táticas cruéis contra manifestantes pacíficos em resposta a protestos realizados em todo o país em 2018. Organizações de direitos humanos denunciaram a morte de pelo menos 30 manifestantes, e milhares de prisões e mortes suspeitas de pessoas sob custódia policial.

Nesta foto: mulher olha para cima (© Getty Images) e texto sobreposto sobre os direitos humanos do regime iraniano

Em vez de investigar e responsabilizar as autoridades que cometeram essas violações, o regime iraniano perpetuou esses crimes como uma questão rotineira de política governamental, informa o relatório.

O regime também contribuiu para as violações dos direitos humanos em países fora do Irã, incluindo o armamento de grupos terroristas e o apoio a esses grupos que operam na Síria, no Iraque e no Iêmen.

“Isso dá continuidade ao padrão de crueldade que o regime tem infligido ao povo iraniano há mais de 40 anos”, disse Pompeo.

* site em inglês com opção de tradução para cinco idiomas
** site em inglês