Natalie Jaresko não vê o copo meio vazio — ela prefere vê-lo três-quartos cheio. Foi assim que ela lidou com os desafios econômicos da Ucrânia quando atuou como a primeira ministra da Fazenda do país pós-Maidan.

Natalie deixou o cargo em 14 de abril e continua orgulhosa das conquistas econômicas recentes de seu país — coisas como:

  • Crescimento econômico continuado.
  • Rápido crescimento da produção industrial, aumento de 8% em fevereiro.
  • Moeda estabilizada e reservas internacionais.
  • Fim da inflação, que caiu de 14% em abril de 2015 para -0,4% em fevereiro de 2016. Isso se deve em parte à…
  • Rígida disciplina orçamentária de Natalie Jaresko — que lhe rendeu o apelido de “ministra do não” e reduziu a dívida da Ucrânia em US$ 3,8 bilhões.

Investimento estrangeiro, nova expansão dos negócios

Menina em muro olha para terminal de contêineres de carga (Shutterstock)
A empresa americana Cargill planeja investir US$ 100 milhões para modernizar a infraestrutura portuária perto de Odessa, na Ucrânia (Shutterstock)

Natalie observa que a melhor situação econômica da Ucrânia está atraindo o investimento estrangeiro. A gigante agrícola americana Cargill anunciou que investirá* US$ 100 milhões para modernizar a infraestrutura portuária perto da cidade de Odessa, às margens do Mar Negro. Em Lviv, no Oeste da Ucrânia, a fabricante japonesa de autopeças Fujikura abriu uma fábrica** e a empresa sueca de telecomunicações Ericsson planeja um escritório de pesquisa e desenvolvimento*.

O clima para os negócios na Ucrânia também melhorou. Natalie diz que é possível abrir uma empresa on-line em 24 horas, graças à redução do número de autorizações e licenças necessárias. Até mesmo o tempo de registro para a chegada e partida de navios e cargas no porto foi reduzido de várias horas para cerca de 16 minutos, segundo ela.

Golpe na corrupção

A redução da corrupção é necessária para que as boas notícias econômicas continuem. Progressos reais foram feitos durante os 17 meses de Natalie no cargo. Todas as autoridades do governo agora precisam divulgar on-line seus bens e pagamentos de impostos na íntegra — exigência, vangloria-se Natalie, que torna a Ucrânia “muito mais avançada que alguns países europeus”. Os salários dos funcionários públicos aumentaram, e medidas legais mais rigorosas os tornam responsáveis por realizar suas funções com honestidade e eficiência.

Uma nova força policial** popular é uma das principais armas para deter práticas corruptas. Está funcionando em 18 cidades da Ucrânia, com mais 14 planejadas para antes do fim de 2016. E um recém-criado Escritório Nacional de Combate à Corrupção já investigou mais de 80 casos de denúncia de corrupção.

Próximos passos

Homem fala em telefone celular enquanto passa por placa de câmbio (© AP Images)
A moeda da Ucrânia estabilizou durante o mandato de Natalie Jaresko como ministra da Fazenda (© AP Images)

Natalie sabe que, embora a Ucrânia esteja se tornando um país mais próspero e pró-europeu, muitos desafios ainda persistem. O crescimento econômico da nação é real, mas partindo de uma base muito baixa. “Vai levar tempo para o povo ucraniano desfrutar do benefício da retomada do crescimento e da prosperidade”, avisa.

Ela também diz que a recuperação econômica do país depende muito da situação de segurança na região de Donbass, no Leste da Ucrânia. Antes da trégua acordada para a Páscoa, em 30 de abril de 2016, a violência estava no nível mais alto** desde 1º de setembro de 2015. “A Ucrânia está comprometida com a paz”, mas a Rússia precisa cumprir sua parte nos acordos de Minsk, diz.

Natalie pede que o novo governo implemente totalmente o programa recomendado pelo Fundo Monetário Internacional e empreenda as “reformas dolorosas” que manterão a economia do país nos trilhos. O novo governo também precisa fazer contenção fiscal e “viver dentro de nossas possibilidades”, observa.

Apesar da recente agitação política da Ucrânia, Natalie espera que o Ocidente continue comprometido e pressione por mais reformas. Ela acredita que as forças progressistas do governo da Ucrânia prevalecerão — “trata-se apenas de uma questão de velocidade e tempo”.

Acompanhe as notícias sobre a Ucrânia em @UnitedforUkr* e inscreva-se para receber atualizações semanais em United for Ukraine**.

* site em inglês
** site em inglês e russo