Poço de petróleo visto à noite (© Benjamin Lowy/Getty Images)
Poços de petróleo como esses em Midland, no Texas, ajudaram os EUA a reivindicar o título de maior produtor de petróleo do mundo (© Benjamin Lowy/Getty Images)

Os Estados Unidos ultrapassaram a Rússia na produção de petróleo bruto pela primeira vez em duas décadas, em junho e em agosto de 2018, de acordo com dados recentes do governo americano. Os EUA já superaram a Arábia Saudita na produção de petróleo em fevereiro de 2018, um fato inédito em mais de 20 anos, de acordo com estimativas da Administração de Informações sobre Energia dos EUA*.

A agência espera que a produção de petróleo bruto dos EUA continue a superar a produção da Rússia e da Ar[ro,eábia Saudita até 2019.

O aumento da produção de energia nos EUA é bom para os países em todo o mundo que buscam um suprimento confiável de petróleo e gás advindo de mercados livres, e isso é um benefício para a economia e a segurança nacional dos EUA. Entre os aliados que recebem exportações de petróleo bruto dos EUA estão: Canadá, Índia, Coreia do Sul e Itália.

Gráfico mostra a produção de petróleo por três países ao longo de 20 anos (Depto. de Estado/D. Thompson)

Em 2018, a agência estimou que a produção média de petróleo bruto para o ano atingiria 10,7 milhões de barris por dia, mostrando um forte crescimento sobre a média de 9,4 milhões de barris em 2017.

O imenso crescimento se deve, em grande parte, ao que é conhecido como a “Revolução Americana do Xisto”. As empresas americanas estão usando tecnologias inovadoras para alcançar recursos anteriormente irrecuperáveis.

O presidente Trump celebrou em 2017 o início de uma “nova era em produção e energia americanas” quando anunciou novos esforços para revogar as restrições à produção de energia nos EUA.

Um trem de carga transporta tanques de petróleo bruto (© George Rose/Getty Images)
Um trem de carga em Montana transporta tanques de combustível carregados com petróleo bruto (© George Rose/Getty Images)

Apesar da alta demanda por petróleo no mercado interno, esperava-se que os EUA exportariam mais de um milhão de barris de petróleo por dia em 2018, informou a Casa Branca. Isso é quase o dobro da taxa registrada em 2017.

Além do petróleo bruto, a produção dos EUA de todos os produtos petrolíferos líquidos está em ascensão. A Agência Internacional de Energia estima que, até 2023, os Estados Unidos serão os maiores produtores mundiais de petróleo e gás**, produzindo mais de 17 milhões de barris por dia.

Este artigo foi escrito pela redatora freelance Maeve Allsup e foi previamente publicado em 26 de setembro de 2018

* site em inglês
** site em inglês, russo e chinês