As lendárias irmãs Williams ainda redefinem o tênis aos 30

66

As americanas Venus e Serena Williams continuam a dominar o tênis mesmo depois dos 30 anos, superando a maioria das rivais que estavam na competição com elas durante o torneio feminino nos anos 1990.

Serena Williams, 35, acaba de ganhar seu 23º título do Grand Slam em simples na Austrália em janeiro, derrotando sua irmã mais velha em uma final de roer as unhas em um dos quatro torneios de tênis anuais mais importantes.

Sua irmã mais velha, Venus, 36, ganhou vários títulos do Grand Slam em simples durante sua carreira profissional de 23 anos. Juntas, as irmãs formam uma equipe de duplas campeã com três medalhas de ouro olímpicas e 14 títulos de Grande Slam.

Tão impressionantes como todos esses campeonatos são para essas mulheres atletas de elite, ambas também imprimiram sua marca fora das quadras de tênis, inspirando meninas, especialmente meninas de cor, a perseverar e sonhar alto, assim como elas.

Jovens Serena e Venus Williams segurando raquetes e apertando as mãos em uma quadra de tênis (© Getty Images)
Irmãs Serena, à esquerda, e Venus Williams apertam as mãos depois de um jogo em 1991 em sua cidade natal de Compton, na Califórnia (© Getty Images)

As irmãs trabalharam duro por seu sucesso. Elas cresceram aprendendo tênis com o pai, Richard Williams, em quadras públicas em Compton, Califórnia — muito longe dos clubes exclusivos que são tipicamente associados ao tênis.

Em retribuição à sua cidade natal, as irmãs Williams criaram recentemente o Centro de Recursos Yetunde Price em Compton para as pessoas afetadas pela violência.

Serena Williams ajudou a construir escolas no Quênia, em Uganda e na Jamaica através de seu Fundo Serena Williams. Ela também atuou como embaixadora da boa vontade para a Unicef e apoiou sua missão de oferecer uma educação de qualidade às crianças mais vulneráveis. Ambas têm apoiado pacientes com Aids através da arrecadação de fundos para a Fundação Elton John Aids.

Venus Williams ensina uma menina a segurar uma raquete (© AP Images)
Venus Williams treina uma menina em uma clínica de tênis em Lagos, na Nigéria. As irmãs têm oferecido clínicas similares nos EUA (© AP Images)

As irmãs não têm medo de tomar uma posição. Em 2007, Venus Williams desempenhou um papel fundamental na garantia da igualdade de remuneração para as mulheres no torneio em quadra de grama de Wimbledon, em Londres. Serena Williams boicotou um torneio da Carolina do Sul porque, na época, a bandeira confederada estava hasteada sobre a cúpula da Assembleia Legislativa.

Ao longo dos anos, as irmãs enfrentaram racismo, sexismo, problemas de saúde e mágoa. Durante todo esse período, elas tinham uma à outra, usaram seus reveses para impulsionar seu sucesso e decidiram que sua missão pessoal seria encorajar as mulheres.

“É minha esperança que a minha história, e a sua, inspirem todas as moças lá fora a se empenharem para alcançar a excelência* e seguirem seus sonhos com uma resiliência inabalável”, Serena Williams escreveu em uma carta aberta ao The Guardian, em novembro de 2016. “Temos de continuar a sonhar alto, e ao fazê-lo, nós empoderamos a próxima geração de mulheres a serem igualmente ousadas em suas lutas.”

Esta matéria foi escrita pela redatora freelance Lenore T. Adkins.