Líderes municipais prometem fortalecer a democracia

Homem falando em pé na extremidade de uma mesa com outras cinco pessoas (Depto. de Estado/Ava D'Sa)
Akram Elias, à esquerda, presidente do Capital Communications Group Incorporated, conversa com líderes locais que participam de uma iniciativa de Cúpula pela Democracia, incluindo Roheyatou Lowe, de Banjul, Gâmbia; Olga Ditsie, da Câmara Municipal de Jwaneng, Botsuana; e Christopher Pappas, do Município de uMngeni, África do Sul; bem como Emilia Balke, contato do Programa de Visitantes de Liderança Internacionais (Depto. de Estado/Ava D'Sa)

Prefeitos e líderes municipais de mais de uma dúzia de países visitaram os Estados Unidos em junho e julho para se conectarem com seus colegas americanos e encontrarem maneiras de fortalecer a democracia.

“Democracia é um conceito relativamente novo para nossa comunidade”, disse Christopher Pappas, prefeito do município de uMngeni, na África do Sul, que visitou os EUA em junho. “Vinte e sete anos após o colonialismo e o apartheid, as pessoas ainda temem o governo e a mudança. Nosso objetivo é construir confiança nas instituições democráticas como um veículo para a mudança.”

Pappas estava entre os participantes de uma iniciativa do Departamento de Estado, em parceria com a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional, chamada de Programa de Visitantes de Lideranças Internacionais da Cúpula pela Democracia*.

Outras autoridades viajaram de Alemanha, Argentina, Botsuana, Eslováquia, Filipinas, Gâmbia, Indonésia, Irlanda, Itália, Kosovo, Moçambique e Polônia.

O programa surgiu da Cúpula pela Democracia, realizada virtualmente durante dois dias, organizada pelo presidente Biden em 2021. Tanto a Cúpula quanto o programa de intercâmbio se concentram em maneiras de:

  • Fortalecer a democracia e se defender contra o autoritarismo.
  • Combater a corrupção.
  • Promover o respeito pelos direitos humanos.
Seis pessoas posando para foto em área externa (Depto. de Estado/Ava D'Sa)
Líderes municipais que visitaram os EUA em junho incluem, a partir da esquerda: Roheyatou Lowe, de Banjul, Gâmbia; Christopher Pappas, do município de uMngeni, África do Sul; Olga Ditsie, da Câmara Municipal de Jwaneng, Botsuana; Bettina Inés Romero, da Prefeitura Municipal de Salta, Argentina; Ardian Gjini, do município de Gjakova, Kosovo; e Ciro Buonajuto, do município de Ercolano, Itália (Depto. de Estado/Ava D’Sa)

Uma vez nos Estados Unidos, os prefeitos se reuniram com autoridades do setor público e privado em Washington, Denver e Phoenix. Os líderes municipais encontraram seus homólogos em Dallas; Kalamazoo, Michigan; e Los Angeles.

“Democracia significa viver juntos com respeito e tolerância, não importa qual religião, gênero, cor da pele, orientação sexual, etc., e alcançar mais, juntos, por meio da participação e da criação conjunta”, disse Christian Huebel, diretor municipal para democracia e estratégia em Mannheim, Alemanha.

Nove pessoas posando para foto em frente a um prédio (Depto. de Estado/Ava D'Sa)
Líderes municipais que visitaram os EUA em julho incluem, na primeira fila a partir da esquerda: Jerryne Felicidade Ana Jacob, de Pemba, Moçambique; Joy Eniola, da Câmara Municipal de Dublin, Irlanda; Leonora Morina Bunjaku, do município de Gjilan, Kosovo; Anne Grimes, do Escritório de Visitantes Internacionais; Karolina Medyk, de Varsóvia, Polônia; Ma Josefina Belmonte Alimurung, de Quezon City, Filipinas; parte inferior, a partir da esquerda: Christian Huebel, da cidade de Mannheim, Alemanha; Firman Hamid Pagarra, de Makassar, Indonésia; e Jakub Kmet, da cidade de Bratislava, Eslováquia (Depto. de Estado/Ava D’Sa)

Ao voltar para casa, os participantes continuarão a trabalhar juntos visando discutir seus planos de ação e seu progresso até o momento. Eles se reunirão virtualmente em outubro.

“A democracia acredita no valor e na opinião de cada cidadão”, disse Leonora Morina Bunjaku, vice-prefeita de Gjilan, Kosovo. “Isso dá a cada cidadão um voto para que todos possamos ser iguais.”

* site em inglês