Mais trigo dos EUA disponível para o Quênia

Os quenianos agora podem comprar trigo cultivado de qualquer região dos Estados Unidos.

Nos últimos 12 anos, o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) trabalhou em estreita colaboração com autoridades quenianas a fim de tratar de questões de fitossanidade que ajudaram a fazer com que as exportações de trigo dos EUA originárias de Idaho, Oregon e Washington continuem sendo destinadas ao Quênia.

Um grupo de trabalho criado após uma reunião na Casa Branca em agosto de 2018 entre o presidente Trump e o presidente queniano, Uhuru Kenyatta, proporcionou um fórum para que os dois países resolvessem o problema, informou o USDA em 25 de fevereiro. O Quênia compra quase US$ 500 milhões em trigo a cada ano, de acordo com o USDA.

Como parte do novo acordo, autoridades quenianas aceitarão inspeções e certificações de trigo realizadas nos EUA, e os EUA trabalharão com os agricultores para melhorar a vigilância em relação a um fungo que atinge o trigo.

O presidente Trump anunciou em 6 de fevereiro que os Estados Unidos pretendem iniciar negociações comerciais com o Quênia.

“O Quênia é um líder reconhecido em todo o continente, um importante parceiro estratégico dos Estados Unidos, e existe um enorme potencial para aprofundar nossos laços econômicos e comerciais”, disse, na época, Robert Lighthizer, representante de Comércio dos EUA.