Uma explosão de títulos verdes oferece às economias emergentes, como a Índia e a China, maneiras mais fáceis de financiar projetos de energia limpa.

De acordo com o Programa de Ação Climática, com sede em Londres, o crescimento recente desses títulos no mundo inteiro continuará. A organização projeta uma triplicação no volume de mercado de títulos verdes, de US$ 37 bilhões em 2014 para US$ 100 bilhões em 2015.

Em fevereiro, Yes Bank emitiu o primeiro título verde da Índia, avaliado em 10 bilhões de rúpias (US$ 160 milhões), a fim de financiar a infraestrutura que inclui projetos de energia solar, energia eólica, biomassa e uma pequena hidroelétrica. A emissão poderá ajudar o país a cumprir a meta do primeiro-ministro Narendra Modi de passar de 34 gigawatts de capacidade de energia renovável hoje para 175 gigawatts até 2022.

O primeiro-ministro Narendra Modi estabeleceu uma meta de aumentar a capacidade de energia solar da Índia para 175 gigawatts até 2022 (© AP Images)

Além dos bancos, empresas e cidades estão emitindo títulos verdes. Em 2014, Joanesburgo, na África do Sul, tornou-se a primeira cidade em um país de mercado emergente a demonstrar como os títulos verdes podem pagar por projetos de energia limpa em lugares afins.

A energia renovável não faz bem apenas para o meio ambiente. Investir em tecnologias de energia limpa solar, eólica ou de outras fontes pode reduzir os custos de energia e estimular a atividade econômica*.

Empréstimos tradicionais versus títulos

Financiar a energia renovável não tem sido fácil em alguns países em desenvolvimento. O custo ou as taxas de juros de empréstimos comerciais têm representado uma barreira, especialmente para empresas em mercados emergentes como a Índia.

“O custo mais elevado e os termos inferiores da dívida na Índia podem aumentar o custo da energia renovável em torno de 24 a 32 por cento em comparação a projetos semelhantes financiados nos EUA ou na Europa”, informa um estudo da Iniciativa Política do Clima* e da Faculdade de Administração de Empresas Indiana. Em países como a Índia, durações mais curtas de empréstimos e taxas de juros variáveis aumentam o custo dos projetos de energia renovável.

Os títulos verdes oferecem uma solução. Como títulos simples, eles são emitidos para arrecadar capital de indivíduos ricos e outros investidores. Entretanto, os rendimentos devem ser usados em projetos com benefícios ambientais. Além disso, não existem regras ou normas para os títulos verdes.

O que torna os títulos verdes uma fonte atraente de financiamento é seu preço. A demanda recente entre investidores para veículos financeiros vinculados a projetos de energia sustentável significa que aqueles que emitem títulos verdes podem pagar taxas de juros mais baixas do que pagariam para usar outros métodos de financiamento.

*site em inglês