Março é o Mês da História da Mulher. A seguir, um apanhado de marcos políticos alcançados por mulheres americanas.

Obtenção do direito de voto das mulheres

1851–1920. O sufrágio feminino começou como um movimento antiescravagista, sob a liderança de Elizabeth Cady Stanton (à direita) e Susan B. Anthony. As mulheres conquistaram o direito ao voto em 1920.

Susan B. Anthony e Elizabeth Cady Stanton sentadas ao ar livre, olhando para a câmera (© AP Images)
(© AP Images)

Eleição para o Congresso

1916. Jeannette Rankin foi a primeira mulher eleita para o Congresso. Representando o estado de Montana, após sua vitória em 1916, afirmou: “Posso ser a primeira mulher parlamentar, mas não serei a última”.

Jeannette Rankin de pé ao lado de carro com cartaz pedindo fim da guerra (© AP Images)
(© AP Images)

Atuação no secretariado presidencial

1933. Frances Perkins, secretária do Trabalho durante o governo do presidente Franklin Delano Roosevelt, foi a primeira mulher a integrar o secretariado do governo federal. Foi também peça fundamental na elaboração da legislação do New Deal, ao incluir leis que estabeleceram o salário mínimo.

Frances Perkins de pé apoiada em mesa com microfones (© AP Images)
(© AP Images)

Atuação nas duas casas do Congresso

1940–1973. Margaret Chase Smith, republicana do estado do Maine e primeira mulher a atuar tanto na Câmara quanto no Senado, ficou famosa por seu discurso “Declaração de Consciência”, dirigido contra os ataques pessoais do senador Joe McCarthy.

Margaret Chase Smith sorri sentada (© AP Images)
(© AP Images)

Garantia do direito ao voto para os negros americanos

1965. Diane Nash foi uma das fundadoras do braço estudantil do movimento pelos direitos civis e trabalhou pelo direito ao voto no Sul. Empregando estratégias não violentas, arriscou a vida para fazer o registro eleitoral de mulheres e homens negros, ajudando a assegurar a aprovação da Lei do Direito ao Voto, de 1965.

Diane Nash entrevistada por jornalista (© AP Images)
(© AP Images)

Corrida à Casa Branca

1972. Shirley Chisholm foi a primeira mulher negra candidata a presidente por um grande partido. “Meu maior trunfo político, temido pelos políticos profissionais, é a minha boca, de onde sai todo tipo de coisas que nem sempre devem ser discutidas por razões de conveniência política”, declarou.

Shirley Chisholm fala na tribuna, com outras mulheres sentadas ao seu lado (© AP Images)
(© AP Images)

Indicação para concorrer ao cargo de vice-presidente

1984. Geraldine Ferraro foi a primeira mulher a ser indicada para o cargo de vice-presidente em uma chapa principal. “Se podemos fazer isso, podemos fazer qualquer coisa”, declarou em 1984 na Convenção Nacional Democrata em São Francisco.

Geraldine Ferraro fala na tribuna (© AP Images)
(© AP Images)

Influência na diplomacia americana

2001–09. Condoleezza Rice foi a primeira mulher negra a atuar como assessora de Segurança Nacional dos EUA (2001) no governo do presidente George W. Bush e a primeira negra a atuar como secretária de Estado dos EUA (2005-09).

Condoleezza Rice sorri (© AP Images)
(© AP Images)

Participação na chapa presidencial republicana

2008. Sarah Palin foi a primeira mulher republicana candidata à Vice-Presidência, em 2008. Descrevendo-se como uma “mãe que acompanha os filhos nos jogos de hóquei”, Sarah, que cresceu no Alasca, também sabe caçar e limpar as entranhas de um alce.

Close de Sarah Palin, com John McCain ao fundo (© AP Images)
(© AP Images)

Topo da chapa presidencial

2016. Hillary Clinton passou de primeira-dama na década de 1990 a primeira candidata mulher à Presidência de um grande partido americano em 2016. Ela perdeu para Donald J. Trump, mas inspirou muitas meninas e mulheres. Ao longo de sua carreira, atuou como secretária de Estado, senadora dos EUA, primeira-dama de Arkansas e advogada.

Hillary Rodham Clinton acena e sorri para câmera (© AP Images)
(© AP Images)

Impacto nas Nações Unidas

2017: Nikki Haley se tornou a primeira indo-americana* a servir em um cargo de nível ministerial quando o presidente Trump a escolheu para ser a embaixadora dos EUA nas Nações Unidas.

Close de Nikki Haley (© AP Images)
(© AP Images)