Um novo jeito de enxergar?

Os dias podem estar contados para a necessidade de se ter um par de óculos para dirigir e outro para ler.

Pesquisadores da Universidade de Utah criaram “óculos inteligentes” que podem automaticamente ajustar o foco com base no que uma pessoa está vendo, tanto para perto como para longe.

“A maioria das pessoas que possuem óculos de leitura tem de colocá-los e tirá-los o tempo todo”, afirma Carlos Mastrangelo, professor de Engenharia Elétrica e Computação da Universidade de Utah, que está à frente do projeto. “Não é preciso fazer mais isso. Você os coloca no rosto, e a visão é sempre nítida*.

E as lentes podem mudar o foco de um objeto para outro em apenas 14 milissegundos. E isso acontece com a ajuda de um dispositivo de medição de distância infravermelho, alguns circuitos eletrônicos e um motor minúsculo.

Duas pessoas olham para um par de “óculos inteligentes” (Dan Hixson/Faculdade de Engenharia da Universidade de Utah)
Principal pesquisador Carlos Mastrangelo, à direita, e estudante de doutorado Nazmul Hasan com seus “óculos inteligentes” (Dan Hixson/Faculdade de Engenharia da Universidade de Utah)

O protótipo ainda é volumoso, com uma armação espessa e alças contendo um artefato eletrônico e a bateria, mas os pesquisadores afirmam que estão desenvolvendo uma versão mais leve, mais parecida com óculos comuns.

Melhor ainda, eles dizem que quando os novos óculos atingirem a produção em massa, os usuários poderão fazer o download sem fio sempre que a prescrição for alterada ou mudarem de armação.

Os pesquisadores dizem que os óculos com ajuste de foco automático poderão estar no mercado em cerca de três anos.

O projeto foi fundado com uma subvenção dos Institutos Nacionais de Saúde e do Instituto Nacional de Imagens Biomédicas e Bioengenharia.

ShareAmerica contribuiu para esta matéria.

* site em inglês