O espírito americano de voluntariado prospera durante esta época da Covid-19

Homem usando máscara aplica vacina no braço de uma mulher (© Ted S. Warren/AP Images)
(© Ted S. Warren/AP Images)

Os americanos estão encontrando inúmeras maneiras de ajudar uns aos outros durante a pandemia de Covid-19. Jennifer Haller (acima) é uma das voluntárias que participam da primeira fase do ensaio clínico que estuda a segurança de uma potencial vacina contra a Covid-19 no Instituto de Pesquisa em Saúde Kaiser Permanente Washington, em Seattle.

“Todos nos sentimos muito impotentes. Esta é uma oportunidade incrível para eu fazer algo”, disse Jennifer à Associated Press em março. Além disso, ela tem dois adolescentes que “acham legal” que ela esteja participando do estudo.

O voluntariado dos EUA em tempos difíceis não é um fenômeno novo. No século 19, o cientista político e historiador francês Alexis de Tocqueville observou que os americanos não esperavam pelas autoridades, mas agiam por conta própria.

“Se um acidente acontece em uma estrada, todo mundo se apressa em ajudar a vítima; se uma grande e repentina calamidade se abate sobre uma família, as carteiras de mil estranhos são abertas de bom grado e pequenas mas numerosas doações chegam para aliviar sua angústia”, escreveu Tocqueville em seu livro de dois volumes, Democracia na América.

Abaixo estão fotografias mostrando o mesmo espírito no momento em que os americanos se ajudam durante a crise do coronavírus.

Pessoas fixando plástico azul e forrando o chão de uma catedral (© Ted S. Warren/AP Images)
(© Mary Altaffer/AP Images)

Voluntários prendem lonas no chão enquanto constroem um hospital de campanha na Catedral de São João, o Divino, em Nova York, no dia 8 de abril.


Enfermeira em pé na frente de ambulância (© John Minchillo/AP Images)
(© John Minchillo/AP Images)

A enfermeira registrada Elizabeth Schafer, 36, de South St. Paul, Minnesota, posa para um retrato antes de entrar no Hospital Mount Sinai Beth Israel para seu segundo dia de voluntariado a fim de combater a pandemia da Covid-19 em 1º de abril em Nova York.

Elizabeth, que deixou sua casa no Meio-Oeste para ser voluntária em Nova York, disse: “Fiz um juramento como enfermeira para não fazer mal e apenas ir aonde precisassem de mim.”


Mulher usando máscara e luvas doa sangue deitada em uma maca (© Damian Dovarganes/AP Images)
(© Damian Dovarganes/AP Images)

Lindsay Fuerst, gerente de elenco e talentos da rede de TV Nickelodeon, doa sangue no escritório da Cruz Vermelha Americana em Santa Monica, Califórnia, em 26 de março.


Pessoas próximas a pilhas de mantimentos, empacotando-os (© John Minchillo/AP Images)
(© John Minchillo/AP Images)

Voluntários embalam mantimentos gratuitos para distribuição a idosos no Hope Community Services em 13 de março em New Rochelle, Nova York.


Mulher usando jaleco azul de proteção ajuda colega a colocar um protetor facial (© Ted S. Warren/AP Images)
(© Ted S. Warren/AP Images)

Tilliesa Banks, à direita, enfermeira de pronto-socorro do Centro Médico Harborview, em Seattle, ajuda uma colega a colocar um protetor facial médico em 2 de abril.

O protetor facial foi impresso em 3D e montado por um membro de uma rede de voluntários usando um design aprovado e organizado pelos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA.


Mão usando luva preta aplica desinfetante nas mãos de outra pessoa (© Lynne Sladky/AP Images)
(© Lynne Sladky/AP Images)

A mão de Valerie Chang, à direita, que é voluntária na World Central Kitchen (Cozinha Central Mundial, em tradução livre) é mostrada enquanto ela oferece álcool em gel a um residente que espera receber uma refeição gratuita do lado de fora do restaurante Red Rooster Overtown durante a nova pandemia do coronavírus no bairro de Overtown em Miami em 30 de março.

O chef Marcus Samuelsson emprestou seu restaurante Red Rooster Overtown, que ainda não foi inaugurado, ao pessoal da cozinha central do chef José Andrés, na World Central Kitchen, com o objetivo de preparar e distribuir refeições para as pessoas da comunidade afetada pelo surto da Covid-19.


Mulher usando avental, máscara e luvas empilha recipientes circulares contendo alimentos (© Angela Rowlings/MediaNews Group/Boston Herald/Getty Images)
(© Angela Rowlings/MediaNews Group/Boston Herald/Getty Images)

Monica Cannon-Grant, fundadora da organização Violence em Boston (Violência em Boston, em tradução livre), ajuda a preparar refeições para crianças em idade escolar e outros membros carentes da comunidade no restaurante Food for the Soul, no bairro de Grove Hall, em Boston, no dia 18 de março.

O restaurante e a equipe Impacto Social da organização Violence in Boston, em conjunto, alimentam até mil pessoas por dia desde que começaram a oferecer refeições gratuitas.


Diferentes tipos de pão e maçãs embrulhados em uma caixa sobre uma mesa em frente a uma mesquita (© Kathy Willens/AP Images)
(© Kathy Willens/AP Images)

Pacotes de pão e um caixote de maçãs para os transeuntes levarem são vistos em uma mesa do lado de fora da Masjid at-Taqwa, mesquita fechada para cultos devido à pandemia do coronavírus, no dia 26 de março, no bairro de Brooklyn em Nova York.