O Hall da Fama do Rock anuncia os escolhidos para 2018

Fãs de música, preparem-se. O Hall da Fama do Rock and Roll anunciou os novos integrantes para 2018: Bon Jovi, Moody Blues, Dire Straits, the Cars e Nina Simone.

O Hall da Fama do Rock and Roll, com sede em Cleveland, que é uma fundação e um museu voltados para a música, também anunciou que vai homenagear a cantora gospel Sister Rosetta Tharpe como uma influência inicial no gênero de música rock. Rosetta (1915-1973), que foi proeminente nos anos 30 e 40, desafiou os estereótipos de gênero com seu domínio da guitarra elétrica.

Confira os homenageados​​ de 2018 do museu:

Bon Jovi, de Nova Jersey, banda de rock que surgiu na década de 1980, é mais conhecida por seu som amplamente difundido pelas rádios e por seu cantor principal carismático, Jon Bon Jovi. A banda vendeu mais de 120 milhões de álbuns, recheados de músicas de sucesso, como “You Give Love a Bad Name,” “Livin’ on a Prayer” e “Wanted Dead or Alive.”

The Moody Blues, banda britânica cuja música evoluiu do rhythm and blues (ritmo e blues, em tradução livre, ou R&B) à psicodelia ao rock orquestrado, foi formada na década de 1960. Famosa por seu som rico e sinfônico, o Moody Blues abriu caminho para o rock progressivo e gerou os sucessos “Nights in White Satin”, “Ride My Seesaw” e “(I’m Just a Singer in) A Rock and Roll Band”.

Dire Straits, banda inglesa liderada pelo cantor/guitarrista Mark Knopfler, dominou as ondas sonoras do final da década de 1970 e início dos anos 1980, com um estilo simples, predominando o som da guitarra e uma seção de ritmo reverberante. “Sultans of Swing,” “Expresso Love” e “Money for Nothing” estão entre os sucessos marcantes da banda.

A banda new wave the Cars, de Boston, alcançou a proeminência no final da década de 1970, misturando o minimalismo punk com o power pop. A banda criou o hit icônico “Good Times Roll”, “My Best Friend’s Girl”, “Just What I Needed” e “Let’s Go” antes de se separar em 1988.

A cantora e ativista de direitos civis Nina Simone (1933-2003) aproveitou uma ampla gama de estilos musicais, incluindo música clássica, jazz, blues, folk, R&B, gospel e pop. Seus vocais apaixonados na música de protesto “Backlash Blues” e as músicas sentimentais, ou “torch songs” em inglês, “I Put a Spell on You” e “Feeling Good” fizeram delas inteiramente suas.

Desde a sua criação em 1983, a Fundação Hall da Fama do Rock and Roll vem arquivando a história dos artistas, produtores e outras figuras mais conhecidas e influentes, que moldaram o rock and roll. O museu Hall da Fama do Rock and Roll, que abriu em 1995, abriga a memorabilia de todos os seus homenageados.

O museu também identifica o nascimento do rock and roll como um gênero americano de música popular do início e do meio da década de 1950, com raízes em estilos de música afro-americanos como R&B, jump blues, gospel, jazz e boogie-woogie, além da música country. O museu ensina sobre os começos do rock através do trabalho de músicos como Chuck Berry, Elvis Presley, Johnny Cash, Carl Perkins, Little Richard, Jerry Lee Lewis e muitos outros.

A cerimônia de nomeação do Hall da Fama do Rock and Roll 2018 será realizada no dia 14 de abril em Cleveland.