Grupo de meninos em caverna com cobertores de material metálico (© Página do Facebook da Marinha Real Tailandesa/AP Images)
Nesta imagem de 3 de julho, meninos e seu treinador de futebol, presos em uma caverna no norte da Tailândia, aguardam resgate. O grupo foi descoberto nove dias depois de ficar preso (© Página do Facebook da Marinha Real Tailandesa/AP Images)

Mergulhadores e equipes de resgate de todo o mundo — incluindo dezenas de americanos — se mobilizaram para resgatar 12 meninos e seu treinador de futebol de uma caverna inundada no norte da Tailândia, onde o time ficou preso por mais de duas semanas.

A operação de resgate, que exigiu dias de planejamento meticuloso, envolveu mergulhadores da Unidade de Assalto e Demolição Subaquática da Marinha Real Tailandesa, comumente conhecidos como Seals, corpo de elite da Marinha Tailandesa, e membros de unidades de elite de Grã-Bretanha, Austrália, China e Estados Unidos, juntamente com representantes de outros países. Uma empresa israelense de equipamentos de telecomunicações também ajudou nos esforços de comunicação, segundo a Wired.

Mergulhadores despachados pelo Comando do Indo-Pacífico dos EUA apoiaram a operação transportando suprimentos até a caverna para os jogadores de futebol encalhados e ajudaram a preparar o sistema de cavernas para uma passagem segura. Eles também ajudaram a transportar os evacuados — muitos dos quais não sabiam nadar bem — até a seção final do sistema de cavernas, disse o Departamento de Defesa dos EUA. Cerca de 40 membros do serviço americano ajudaram no esforço de resgate.

À esquerda: pessoas em volta de mesa olhando para o documento (© Lillian Suwanrumpha/AFP/Getty Images); à direita: pessoas com equipamento de mergulho (© Ye Aung Thu/AFP/Getty Images)
À esquerda: Um oficial militar tailandês, segundo a partir da direita, informa militares dos EUA perto da caverna Than Luang, na província de Chiang Rai, na Tailândia, durante uma operação de resgate (© Lillian Suwanrumpha/AFP/Getty Images); à direita: mergulhadores tailandeses carregam suprimentos enquanto as operações de resgate continuam em 5 de julho (© Ye Aung Thu/AFP/Getty Images)

A natureza arriscada da missão de resgate foi ressaltada pela morte de um ex-Seal da Marinha Tailandesa, que ficou sem oxigênio depois de entregar tanques de oxigênio dentro da caverna.

Antes de serem resgatados, os jogadores de futebol (de 11 a 16 anos) e seu treinador receberam alimentos e outros itens de mergulhadores enquanto os planos de resgate eram formulados. Um médico também os visitou para monitorar sua saúde.

Os meninos resgatados e seu treinador foram transportados para hospitais locais, onde estão sendo avaliados antes de se reunirem com suas famílias. Todos dizem que estão em boas condições, apesar do que sofreram.

“ke: solidariedade e humanidade ainda existem @YYuise #ThaiCaveRescue

“Em nome dos Estados Unidos, parabenizo as autoridades tailandesas e seus parceiros internacionais pelo resgate inspirador dos 12 jovens corajosos e seu treinador presos desde o dia 23 de junho em decorrência do rápido aumento do nível de água nas cavernas de Tham Luang, na província de Chiang Rai”, disse Glyn Davies, embaixador dos EUA na Tailândia. “Tailandeses em todos os lugares, com o coração cheio de esperança e unidos por multidões ao redor do mundo, ansiavam por este sucesso singular.”