A parceria do Diálogo Quadrilateral sobre Segurança (Quad) entre Estados Unidos, Índia, Austrália e Japão tem o compromisso de defender a democracia e promover prosperidade na região do Indo-Pacífico.

Os parceiros do Quad enfrentam desafios juntos, desde a pandemia da Covid-19 e as mudanças climáticas até a segurança marítima e o apoio ao Estado de Direito na região do Indo-Pacífico.

O presidente Biden participou da reunião dos primeiros líderes do Quad em 12 de março, juntamente com seus homólogos: o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga; o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi; e o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison.

Biden vai realizar uma Cúpula de Líderes do Quad na Casa Branca em 24 de setembro.

“O governo Biden-Harris fez do fortalecimento do Quad uma prioridade”, disse a secretária de Imprensa da Casa Branca, Jen Psaki*. “Receber os líderes do Quad demonstra a prioridade do governo Biden-Harris de se engajar no Indo-Pacífico, inclusive por meio de novas configurações multilaterais a fim de enfrentar os desafios do século 21.”

O Quad surgiu dos esforços humanitários das quatro democracias em resposta ao terremoto e ao tsunami de 2004 que ocorreram no Oceano Índico.

Nos últimos anos, altos funcionários das nações parceiras têm falado sobre questões como segurança marítima, preocupações cibernéticas, combate à desinformação, contraterrorismo, assistência ao desenvolvimento e ajuda humanitária em desastres.

Em uma Reunião Ministerial do Quadrilátero com ministros das Relações Exteriores em fevereiro, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, discutiu “a necessidade urgente de restaurar o governo democraticamente eleito na Birmânia” (atual Mianmar), disse o Departamento de Estado.

Grupo de manifestantes com capacetes de construção em uma rua, dois deles segurando placas com a palavra "Pessoas" impressa nelas (© AP Images)
Líderes do Quad pedem a restauração do governo democraticamente eleito na Birmânia (atual Mianmar), onde manifestantes protestam contra o golpe de 1º de fevereiro (© AP Images)

“Nossas quatro nações acreditam em valores fundamentais comuns como democracia, Estado de Direito e economia livre”, disse Toshimitsu Motegi, ministro das Relações Exteriores do Japão, em outubro. “Acreditamos em ter uma responsabilidade regional, [e] compartilhar o objetivo de fortalecer uma ordem internacional livre e aberta baseada em regras.”

Uma versão deste artigo foi publicada anteriormente em 12 de março.