Novos tecidos, produzidos a partir de materiais inusitados, estão tornando nossa roupa mais leve, mais respirável e sustentável do ponto de vista ambiental.

Confira o que os pesquisadores estão usando para produzir a próxima geração de vestuário exterior:

Muco do peixe

A Marinha dos EUA está de olho no oceano para coletar seus novos materiais de roupas sintéticas. No entanto, à primeira vista, a sua abordagem é um pouco repugnante. Os cientistas do Centro de Guerra de Superfície Naval estão extraindo materiais têxteis do muco gelatinoso de mixinídeos do Pacífico*.

Os mixinídeos, também conhecidos como enguias limo, são peixes sem mandíbulas que habitam o fundo do oceano e que liberam uma substância viscosa como mecanismo de autodefesa (isso faz obstruir as guelras dos predadores).

Mãos seguram o muco sobre enguia em uma bandeja (Marinha dos EUA)
Uma demonstração da elasticidade do muco do mixinídeo (Departamento de Defesa)

Mas antes de se dar um passo para trás por se sentir horrorizado, saiba que a Marinha está interessada no muco do mixinídeo porque ele possui algumas propriedades incríveis*. É ao mesmo tempo flexível e muito forte, e pode se expandir rapidamente na água e, em seguida, se dissolver.

“As possibilidades são infinitas”, e incluem equipamentos para bombeiros e mergulhadores, afirma o bioquímico Josh Kogot.

A Marinha espera usar o muco do mixinídeo, um recurso renovável, para substituir os materiais sintéticos derivados de produtos petrolíferos.

Plástico

Os cientistas da Universidade de Stanford inventaram uma maneira de tecer um material têxtil à base de plástico em uma roupa convencional de tal maneira que esfriará a pessoa que estiver vestindo essa roupa. O plástico permite que a radiação infravermelha emane mais facilmente do corpo, que refresca o corpo de quem o veste.

O seu principal inventor, Yi Cui, professor de Ciências de Materiais e Engenharia em Stanford, diz que ao usar roupas mais frias, as pessoas ficarão mais confortáveis e diminuirão o consumo do ar condicionado.

Lixo

O plástico nas novas camisas da Stanford pode parecer estranho, mas o time de futebol alemão Bayern de Munique e o Real Madrid, time espanhol, entram em campo usando literalmente lixo. Os uniformes são tecidos juntamente com sacos plásticos e outros dejetos extraídos do oceano.

lixo reaproveitado (© AP Images) Xabi Alonso em campo com bola de futebol (© AP Images)
Xabi Alonso, do Bayern de Munique, usa uniforme feito de plástico reciclado e lixo reaproveitado (© AP Images)

Os uniformes são o resultado de uma parceria entre a Adidas e a organização oceanográfica Parley*. A Adidas tece o plástico reciclado em uma fibra sintética que é basicamente indistinguível de um tecido regular. A Adidas afirma que seus objetivos são eliminar o plástico não reciclado de sua cadeia de suprimentos e continuar a ajudar a limpar os oceanos.

* site em inglês