Será que uma empresa de artigos esportivos do Japão consegue fazer sucesso no Texas?

77
Jogador de lacrosse (© Shutterstock/James A. Boardman)
O lacrosse é um jogo de ritmo acelerado com jogadores empunhando um bastão longo com uma rede frouxa na extremidade para apanhar, conduzir ou arremessar uma bola em direção a goleiros em uma quadra de 100 metros (© Shutterstock/James A. Boardman)

O empreendedor japonês Kaoru Kubota construiu uma cadeia de lojas de artigos esportivos para atender a um interesse crescente entre os atletas no Japão por futebol americano e lacrosse. À medida que o número de times escolares se multiplicava, muitos compraram uniformes e equipamentos que Kubota importa dos EUA.

Atualmente, após quatro décadas como varejista no Japão, Kubota está expandindo sua empresa — QB Club Inc. — para um novo mercado: os Estados Unidos. A QB Club abriu sua primeira loja de produtos para lacrosse, chamada Lax Kong, em Plano, no Texas, próximo a Dallas. E os consumidores dos EUA estão apreciando essa filial a quem a revista Lacrosse Magazine chama de a varejista de lacrosse “mais sofisticada” do mundo.

A Lax Kong não está sozinha. SelectUSA, uma iniciativa do Departamento de Comércio, incentiva muitas empresas de pequeno e grande porte a investir nos EUA, e essas empresas já estão investindo. Nenhum outro país atrai mais investidores estrangeiros diretos do que os EUA.

A Cúpula SelectUSA 2017 em Washington, que ocorrerá de 18 a 20 junho, vai possibilitar a executivos de negócios de todo o mundo uma oportunidade incomum de fazer networking com líderes de desenvolvimento econômico nos âmbitos federal e estadual. Além disso, eles poderão obter maiores informações sobre incentivos existentes para investir nos EUA. Investidores e empresários podem saber mais sobre a cúpula acessando o site SelectUSA*.

Há muitas razões pelas quais os EUA são cotados como um destino para empresas estrangeiras, desde seu regime regulatório estável à sua força de trabalho qualificada e às suas novas fontes de energia.

Dois homens em pé em loja de artigos esportivos (Cortesia: QB Club)
Tomonari Yabuta, executivo da empresa QB Club, e Kaoru Kubota, CEO da empresa, dentro da loja Lax Kong no Texas (Foto: cortesia)

A empresa QB Club espera se beneficiar dos mercados consumidores diversificados daqui. Ela gastará quase US$ 2 milhões para abrir outras lojas Lax Kong.

Embora o lacrosse seja popular no Nordeste e no Centro-Oeste, o mercado no Texas e nos estados vizinhos do Sul está pronto para se expandir. Novas lojas terão como alvo americanos em busca de não somente o melhor equipamento de lacrosse, mas também de bons conselhos.

Os executivos dizem que as lojas vão oferecer aos clientes um nível maior de serviços do que normalmente encontrados em lojas de artigos esportivos nos EUA. Dois dos oito funcionários da loja Plano viajaram para Osaka por uma semana para ver o serviço de atendimento ao cliente japonês em ação, afirmou o gerente de loja Will Tobias-Gapp, que domina o idioma japonês fluentemente.

Os consumidores americanos exigem uma variedade de produtos e estão abertos a diferentes métodos de vendas. As lojas Lax Kong provavelmente atrairão uma clientela fiel, mesmo quando alguns americanos comprarem em lojas que vendem artigos esportivos usados ou em grandes lojas que competem em matéria de preço com estoques mais básicos.

Uma versão anterior deste artigo foi originalmente publicada em 30 de junho de 2016.

* site em inglês