Antílopes raros retornam à África

O Dia da Terra é 22 de abril. Comemore uma história de sucesso e saiba como foi feita a reintrodução do órix-cimitarra à natureza.
A segunda-dama dos EUA, Karen Pence, com traje verde (© Brendan Smialowski/AFP/Getty Images)

A esposa do vice-presidente chama a atenção para a arte-terapia

Karen Pence, esposa do vice-presidente dos EUA, defende a arte-terapia durante viagem internacional a Coreia do Sul, Japão, Indonésia e Austrália.
Dois jogadores de futebol tentam dominar a bola (© AP Images)

EUA, Canadá e México lançam candidatura histórica para Copa do Mundo...

Em 2026, a Copa do Mundo pode jogar em seu maior palco de todos os tempos. EUA, México e Canadá anunciaram uma proposta conjunta para sediar o torneio.
Grupo de filhotes de chita em um amontoado de palha (Cortesia: Instituto de Biologia da Conservação Smithsoniano)

EUA: dez filhotes de chita nascem em apenas uma semana

Duas ninhadas de filhotes de chita nasceram em apenas uma semana na unidade de pesquisa do Instituto Smithsoniano.
Sol brilhando em painéis solares (Shutterstock)

Como um sistema escolar está aderindo à energia solar

Uma pequena cidade de Indiana sempre confiou no sol para suas plantações, mas agora contará com ele para fornecer energia às escolas.
Mulher entre pés de milho (AUN-API)

Depois de escapar do Boko Haram, agricultores começam nova estação agrícola...

Antes deslocados pelo caos provocado pela organização terrorista Boko Haram, milhares de agricultores nigerianos estão cultivando novamente.
Animais em uma montanha e debaixo d’água

Um cartaz gratuito para o Dia da Terra


No Dia da Terra, 22 de abril, comemoramos as muitas espécies da vida selvagem cujo hábitat são as regiões polares da Terra. Imprima o cartaz gratuito.
Criança síria recebendo oxigênio de um paramédico (© Getty Images)

Em fotos: o ataque químico na Síria

Imagens do ataque químico da Síria contra seu próprio povo.
Máscaras de gás (© Ian Waldie/Imagens Getty)

Livrando o mundo das armas químicas

Líderes estão condenando a Síria pelo que o presidente Trump chamou de ataque “bárbaro” com armas químicas em 4 de abril, que matou dezenas de civis.