Boa notícia para os elefantes em 2016: o preço do marfim...

Os elefantes têm muito a comemorar: os preços do marfim caíram em virtude de uma maior conscientização acerca da crise da caça ilegal e uma melhor cooperação contra os traficantes.
A Via Láctea (Anne Dirkse)

Onde se pode ver a Via Láctea à noite?

A Via Láctea pode estar perdida para muitos seres humanos por causa da poluição luminosa, mas há pessoas tentando recuperá-la para as gerações futuras.

Rinocerontes em risco

A população de rinocerontes é uma fração do que era há cem anos. 22 de setembro é o dia de comemorar e proteger os membros sobreviventes dessa espécie icônica.
Face of Sumatran tiger (© Wiklander/Shutterstock)

Dez maneiras de salvar a vida selvagem

Você acha que não pode salvar animais selvagens em perigo de extinção? Pense novamente. Aqui estão dez maneiras para você ajudar.

Espante os mosquitos com spray. Use mosquiteiros. Previna doenças.

Há aproximadamente 130 anos, a ciência aprendeu como os mosquitos são portadores de doenças. Avance para os dias de hoje e veja o enorme progresso que já existiu visando prevenir e curar a malária.

Soluções para combater a poluição: investir hoje para ter uma recompensa...

Combater a poluição por ozônio e carbono negro que danifica as plantações valerá muitíssimo a pena, e rápido

Sete maneiras de ajudar a preservar os oceanos

Toneladas de lixo plástico, aquecimento global e acidificação oceânica ameaçam as formas de vida marinha, mas as pessoas podem ajudar a proteger os oceanos.
Píton birmanesa com a língua de fora (© AP Images)

Caçadores indianos de cobras emprestam suas habilidades para conter a invasão...

Dois caçadores indianos de cobra podem ter o segredo para salvar a vida selvagem da Flórida das pítons birmanesas. Em um mês eles pegaram quase 30 delas.
Desenho do corpo humano mostrando os órgãos internos (State Dept./J. Maruszewski)

O que são agentes neurotóxicos e por que são tão mortais?

O mundo proibiu a guerra química há quase um século, mas agentes neurotóxicos como o usado por um cidadão britânico mostram que o terror não desapareceu. Saiba mais sobre esses líquidos e gases incolores que podem fazer com que uma vítima sofra uma morte dolorosa.