Tradições da Páscoa nos Estados Unidos

Este ano, no dia 1º de abril, muitos cristãos americanos vão celebrar a Páscoa — o dia sagrado mais antigo e importante do calendário cristão.

A Páscoa comemora a ressurreição de Jesus Cristo. Os cristãos acreditam que Jesus ressuscitou dos mortos três dias após sua crucificação, há cerca de 2 mil anos.

Muitos cristãos observam um período de jejum e confessam seus pecados nos 40 dias que antecedem a Páscoa. Este período é conhecido como Quaresma. A palavra em inglês, “Lent”, advém da antiga palavra anglo-saxã, “lencten”, cujo significado é “primavera”.

Tradições da Páscoa

Estátuas e flores em alegoria sendo puxada por caminhonete (© Marina Movschowitz/Alamy)
(© Marina Movschowitz/Alamy)

A sexta-feira antes do domingo de Páscoa é tradicionalmente um dia de jejum e penitência, porque é o dia em que os cristãos acreditam que Jesus Cristo foi crucificado. Algumas congregações têm procissões, como mostrado acima em Porto Rico.

Grande grupo de pessoas sob o céu nublado ao amanhecer (© Eduardo Munoz Alvarez/VIEWpress/Getty Images)
(© Eduardo Munoz Alvarez/VIEWpress/Getty Images)

Algumas igrejas realizam vigílias na noite anterior à Páscoa para saudar o novo dia ao nascer do sol e refletir sobre o significado da ressurreição. Acima, o serviço de Páscoa ao nascer do sol no Memorial Lincoln, em Washington, realizado na Igreja do Capitólio.

Com a Quaresma oficialmente encerrada, famílias e amigos se reúnem em suas casas e igrejas para uma refeição da Páscoa.

A celebração da Páscoa é realizada no primeiro domingo após a primeira lua cheia entre 21 de março e 25 de abril. Muitas vezes, a data coincide com a celebração da Páscoa judaica. As igrejas cristãs ocidentais e a maioria das igrejas cristãs ortodoxas seguem diferentes calendários e observam a Páscoa em diferentes datas.

Em sua mensagem de Páscoa de 2017, o Presidente Trump chamou a Páscoa de “um dia sagrado de reverência e adoração”.